25 de jun de 2015

Baby Blues x Depressão pós-parto, o que é isso?

Oi gente, hoje é aquele post dedicado as mamães, mas se você não é mãe e conhece alguma futura mamãe vale a pena a leitura e divulgar também.
O assunto é um pouco serio e delicado, mas que precisa muito ser divulgado, que é a diferença entre o Baby Blues e a Depressão Pós Parto.
Muitas pessoas (muitas mesmo) acham que essa melancolia sofrida por algumas mulheres após o parto é normal já que nossos hormônios estão super alterados, mas se não curada, essa melancolia pode ter consequências para o resto da vida e se transformando ate em uma depressão pós-parto mais seria. Então, achei que seria legal compartilhar com vocês esse assunto.
Você provavelmente vai assimilar o Baby Blues e a Depressão pós-parto como a mesma coisa, mas não o Baby Blues passa em até 1 mês após o parto, diferente da Depressão pós parto que durante na maioria das vezes, muito além do primeiro ano de vida do bebe e os sintomas são totalmente diferentes.


Essa alteração hormonal afeta ate 80% das mulheres em 3 a 5 dias após o parto e os sintomas são simples de serem identificados, que são:
  • ·    Tristeza frequente
  • ·     Irritabilidade
  • ·    Ansiedade
  • ·    Choro, muito choro.

Já os sintomas da Depressão Pós Parto são:
  • ·    Tristeza
  • ·  Desprezo constante
  • ·   Desprezo pelo bebe
  • ·Perder o interesse em atividades diárias
  • ·  Perder ou ganhar peso
  •  Vontade de comer mais ou menos que o habitual
  • · Dormir muito
  • · Falta de sono
  •  Indisposição
  • · Sentimento de culpa
  • ·    Ansiedade ao extremo

Após o tratamento (principalmente profissional) o baby blues ele é “combatido”, mas a família e principalmente o companheiro também pode ajudar a mais nova mamãe que se sente bem sobrecarregada com todas essas mudanças.
Entender a mamãe e fazer com que ela entenda que essas mudanças são normais já é o primeiro passo. Uma das melhores coisas para evitar ou ate fazer com que a mamãe se livre desse mal é fazer atividades físicas (se a mãe puder logico), caminhadas, passeios ao ar livre em contato com a natureza ajuda muito.
Se após esse tempo você perceber que esses sintomas permanecerem, é preciso procurar uma ajuda profissional e um tratamento mais serio, por que como eu disse futuramente as consequências serão piores.
Bom mamães, espero ter ajudado a entender ou alertado vocês sobre essas duas doenças.

Um super beijo e ate o próximo post!

Nenhum comentário:

Postar um comentário